terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Espetáculo teatro-ritual-narrativa com música ao vivo para adultos: Cabeças Trocadas





“Foi numa época em que a memória se originava na alma dos seres humanos...”

       O espetáculo Cabeças Trocadas do grupo Caixa de Fuxico da Cooperativa Paulista de Teatro é fruto de um longo processo de experimentação e o primeiro espetáculo destinado ao público adulto do grupo que atua desde 1999.
      A criação do espetáculo foi feita a partir da densa e complexa narrativa “Cabeças Trocadas” de Thomas Mann e da pesquisa do gesto, do movimento corporal para comunicar a ideia, através do experimento que nomeamos de “a carne aberta” - trabalho de ator, em que criamos um corpo que “vibra” -, para alcançar a integração com o espírito e dar intenção às palavras.
       Para isso, usamos o treinamento da dança indiana estilo Barathanatyan, um estilo de dança em que há uma codificação do gesto, o que a torna extremamente narrativa, o que favorece e fortalece a pesquisa do gesto para criar imagens.
       Essa busca perpassa uma criação dos arquétipos da forma e tem como objetivo permitir que o espectador preencha com sua imaginação os sentidos que as imagens inspiram, abrindo assim espaço para o imprevisível.
       Utilizamos também o teatro de sombras de forma que as projeções são feitas com o corpo nas paredes e imagens simbólicas são projetadas nos figurinos.
      O espetáculo propõe uma experiência onírica em que o espectador é convidado, - mesmo que involuntariamente, - a preencher as lacunas desse não-lugar com sua imaginação.


O Texto
O conto original faz parte dos antigos Vedas, a mais antiga literatura indo européia, são textos que foram escritos em sânscrito, neles estão mantras, textos de ensinamentos da antiga Índia e louvor a vários deuses, como no caso das “Cabeças Trocadas” em que a deusa Kali é um importante personagem. O conto aparece nos Contos do Vampiro, publicado no Brasil pela Martins Fontes. Antigas histórias de tradição oral, uma tradução do original de Somadeva, natural do Cachemir, estudioso das religiões, viveu no século XI. O conto foi adaptado e romanceado por Thomas Mann e publicado como As Cabeças Trocadas.
O romance As Cabeças Trocadas é apresentado como uma narrativa erótica, em que o autor constrói um tratado sobre o espiritual e a matéria na busca pela verdade da existência humana.
A história relata como vivia e ainda vive uma mulher na antiga Índia, os costumes, os deuses e seus rituais. Uma cultura tradicional que preserva segredos e em que a divisão de castas, a religião, muitas vezes chocam e incomodam o Ocidente.
A personagem Sita não pode escolher o marido, que é escolhido pelos pais, e a condição de viúva na Índia é tão desonrosa que muitas preferem a tradição de morrerem na pira funerária.
São algumas das experiências culturais narradas sem julgamento, para que cada expectador possa ter a experiência de fazer uma viagem através da imaginação, e interpretar por si mesmo.
A adaptação do texto foi feita durante os ensaios através de exercícios e técnicas que buscam a oralidade. Dessa forma um novo texto foi gerado nesses processos de criação.
     
Música

     A música busca os climas da narrativa no universo mítico indiano dos mantras, mas também no universo pop inspirado na Índia com canções dos Beatles.
   Não tem função ilustrativa - mas, de à sua maneira, - criar uma paisagem sonora paralela à narrativa, que ao mesmo tempo compõe com o gesto, a imagem e a palavra.

Espaço
      O espetáculo pode ser realizado em salas e teatros, os espaços necessitam ser totalmente escurecidos para melhor aproveitamento do desenho de luz que se utiliza da técnica do teatro de sombras. Buscamos uma estética que represente uma metáfora dos temas presentes na encenação, que se desenvolve em um círculo, com o público posicionado em volta do mesmo.



                                                                                                                       
      
Tempo de Duração
1 hora e 20 minutos

Necessidades Técnicas
Iluminação e Som a definir.
Ficha Técnica
Andrea Cavinato – Atriz, adaptação do texto, concepção e produção.
Rosana Pimenta– Preparação corporal em danças indianas e direção de atriz.
Estela Carvalho - Execução da música ao vivo.
Juliana Bertolini – Pesquisa musical e Direção de Arte.
Helena Rosenthal – Pesquisa musical.
Andi Rubinstein - Dicas para Teatro de Sombras
Zhé Gomes -Criação e operação de Luz

Dani Caielli -Dicas de produção